31 de maio de 2009

O mundo tenebroso dos videogames

4 comentários

O perigo não está mais do lado de fora de nossas casas, muito pelo contrário. A "febre" atual entre os adolescentes e jovens, é o mundo dos videogames.

Criado em 1958 pelo físico Willy Higinbotham, conhecido como o pai do videogame, essa mania conquistou o mundo em tão pouco tempo. A revista Veja (21 de julho de 2004) mostra que a indústria do entretenimento cresce mais do que a economia global e o segmento que mais deve aumentar no mundo, é o dos videogames.

Diante desse quadro nos vale alertar o que está por trás da maioria dos games. Os games não escaparam da onda do ocultismo. Diversos jogos foram poluídos com o conteúdo negro retirado do abismo. É como se a tampa do inferno se abrisse e de lá retirasse toda podridão e se colocasse nos jogos. Basta ir a qualquer loja de brinquedos no setor de videogames e verificar suas prateleiras, logo acharemos uma série de jogos afundados no atoleiro das trevas com imagens de monstros endiabrados, com tridentes e lancetas. E não pára por aí, mais uma pequena olhada e identificaremos alguns jogos violentos, onde quem mata, rouba e agride é o jogador.

Muitos dos cenários dos jogos são escuros, sujos, grudentos e sarnentos, cheios de larvas e sangue, muito sangue jorrando. O sangue explodindo das tripas espirra na tela, avermelhando a visão. Há alguma coisa errada com esses jogos! Por que há tantos demônios neles? Por que o inferno e a criminalidade são tão valorizados? Por que se estripa tante gente? O diabo chega a ser o herói do enredo. Há um enobrecimento da violência e um empobrecimento da dignidade e do belo.

Sabemos que tudo isso é uma artmanha de satanás para poder influenciar a mente e a vida de nossos filhos. Como já comprovado cientificamente, muitos jogos proporcionam às crianças um comportamento agressivo, podendo fazer dela um adulto agressor. Durante as últimas três décadas, a taxa de suicídio entre adolescentes quadriplicou coincidindo com a "era dourada" dos games.

Mas como um simples jogo pode influenciar uma pessoa? A interatividade visa a nossa imersão pelos cinco sentidos em mundos virtuais cada vez mais realistas. Você é convidado a passar para o outro lado da tela e interagir com os personagens, provocando uma espécie de osmose, ou seja, você acaba se unindo ao jogo (fusão de identidades). Uma criança não é capaz de reconhecer, como um adulto, a diferença entre a fantasia e o real, podendo essa assumir o papel do game em sua vida.

Um aspecto importante inserido dentro dos games é a mensagem subliminar, modo de sabotar a mente das crianças. Ela é plantada de forma camuflada no inconsciente afim de influenciar as ações e convicções da pessoa. A maioria dessas imagens são apresentadas através de símbolos que agridem diretamente a santidade de Deus, pois são imagens ligadas a feitiçaria e outras divindades.

Os games violentos e bizarros apresentam uma série de perigos à uma criança, podendo trazer: isolamento do convívio social; comportamentos agressivos; os jogos violentos induzem à imitação; indiferença entre real e fantasia; vício; problemas psicológicos; hipnostimos; laços perigosos, pois a criança desde cedo aprende a conviver com demônios; banalização da violência onde os crimes mais hediondos passam a significar coisas simples e banais.

Segundo a Palavra de Deus, o contato com um conteúdo negativo corrompe os bons valores (1 Co15.33) e isso é o que satanás tenta fazer: nos distanciar de Deus através de seus meios.

...e não dêem lugar ao Diabo. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Portanto não participem com eles dessas coisas. Porque outrora vocês eram trevas, mas agora são luz no Senhor. Vivam como filhos da luz (Ef. 4.27 e 31;5.7-8)
Estudo elaborado por Elder Cunha
Referência: Coleção a atração perigosa, Édino Melo

Comments

4 comments to "O mundo tenebroso dos videogames"

Elder Sacal Cunha disse...
01 junho, 2009 21:02

Teste

Karin disse...
01 junho, 2009 22:08

Olá querido pastor,. Excelente postagem.
Realmente é uma luta muito grande que travamos. Se não ensiarmos as crianças no caminho em que devem andar desde cedo, sem dúvida, o mundo, o inimigo, as ensinará.. e dificilmente encontrarão o caminho correto.
Acredito que os pais, responsáveis pela educação dos filhos devem por limites e serem transparentes sobre estes ocultismos nos jogos.
Infelizmente enquanto estamos preocpados com os orçamentos da casa, contas, negócios, e "relaxamos" em outras áreas, como educação dos filhos, casamento... o inimigo não relaxa um segundo.
Que possamos estar sempre preparados, vigiando e orando para vencermos as ciladas do inimigo.

Deus te abençõe meu querido :)
Te amo!

Influência da Mídia disse...
22 junho, 2009 13:37

Parabéns pastor pelo assunto e pela advertência espiritual que ele contém, pena que o povo de Deus está dormindo em relação a isso!

www.influenciadamidia.blogspot.com

Anônimo disse...
29 janeiro, 2010 20:51

Os pais que são culpados dos filhos se meterem com videogames.

On Line

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 

Copyright 2008 All Rights Reserved Revolution Two Church theme by Brian Gardner Converted into Blogger Template by Bloganol dot com

^