13 de abril de 2009

Profetas na modernidade?

6 comentários

Olá leitores! Estou de volta e hoje vamos abordar o seguinte tema: Profetas ainda existem?


São tantas as alegações que ouvimos a cerca do surgimento de novos profetas. Será que essas alegações têm precedentes? Isto depende em grande parte de nossa definição do que seja "profecia" e "profeta".

O conceito bíblico do Antigo Testamento, evidencia que um profeta era um instrumento da revelação divina, a quem vinha a Palavra do Senhor e que, portanto pronunciava as próprias Palavras de Deus.

Neste sentido do termo, que é o significado bíblico, creio que devemos dizer que não há mais profetas, porque a auto-revelação de Deus foi completada em Cristo e no testemunho apostólico de Cristo, e o cânom da Escritura foi encerrado há muito tempo. Além disso, "profetas" vêm logo depois dos apóstolos em Efésios 2.20, encarados como fundamento sobre o qual a igreja é edificada. Certa vez ouvi um pastor e teologo dizer: "O conhecimento mais simples possível de construção arquitetônica é suficiente para nos dizer que, uma vez colocado a alicerce de um edifício e a estrutura superioir sendo construída, o alicerce não pode ser colocado novamente". Portanto, no sentido primordial de profetas, como veículos de revelação direta e nova, parece que temos de dizer que este dom não é mais concedido.

Não existe mais ninguém na igreja que pode arriscar-se a dizer: "Veio a mim a Palavra do Senhor dizendo."

Entretanto, tem sido argumentado que profeta pode ser usado em um outro sentido, secundário. Algumas pessoas acham que hoje pode haver pessoas como o profeta Ágabo, cuja função não é acrescentar algum elemento à revelação, mas predizer algum evento futuro. Isto é possível. Todavia, tanto a história da igreja quanto a experiência pessoal me fazem ser cauteloso. Eu mesmo, já ouvi muitas predições que não se cumpriram e já vi pessoas sendo iludidas por muitas profecias.

Na Escritura, um profeta não é, em primeiro lugar, uma pessoa que prediz o futuro, nem alguém que comenta o cenário político, nem um pregador avivado, nem mesmo alguém que traz uma palavra de ânimo; ele é a boca de Deus, o instrumento de uma revelação.

Hoje, Deus não ensina mais a igreja através de uma nova revelação, mas pela exposição da sua revelação que foi completada em Cristo e na Bíblia. O que temos, hoje, é dom da profecia e essa deve ser, sempre, julgada por dois ou três como a Bíblia nos ensina.

Alguém no passado já disse: Paremos de discutir a Bíblia e vamos obedecê-la.

Comments

6 comments to "Profetas na modernidade?"

Anônimo disse...
13 abril, 2009 23:28

Os profetas existem hoje, por certo. Homens e mulheres levantados por Deus diante de uma sociedade corrupta. Além disso a verdade inabalável da realidade para hoje da existência atuante dos cinco ministérios descritos em Efésios 4 é muitissimo palpável. Diga-se, urgente. Abraços e ósculo santo a todos.

Carlos Henrique disse...
14 abril, 2009 03:05

É muito perigoso hoje, usar as palavras profeta e profecia. Acredito até que as pessoas que afirmam existir profetas em nossos dias desconhecem a etimologia das palavras. Tanto na origem grega como latina, significa pessoa que anuncia os desígnios divinos, pessoa que anuncia um acontecimento futuro. Depois que Cristo veio à Terra e a Bíblia foi concluída, não há mais necessidade desse personagem.
As profecias que eram necessárias à formação espiritual do cristão foram cumpridas no Novo Testamento. Agora nós temos a Bíblia e é através dela que Deus fala conosco e essa conversa é individual assim como a salvação.
Deus não manda recado por ninguém.
Agora, se as pessoas não tem o hábito de ler e estudar a Palavra podem ficar em dúvida quando ideias são jogadas, principalmente pela TV onde as pessoas podem dizer o que quiserem, pois se trata de um monólogo.
Parabéns pela postagem.
Deus o abençoe.

Anônimo disse...
14 abril, 2009 08:44

Acho que o que é mais desconhecido, não é tanto a figura do profeta ou a profecia, mas sim o desconhecimento dos elementos de composição do caracter profético e do dom da profecia, e do seu funcionamento Divino conforme a vontade e os caminhos de Deus, através do seu Espírito.

Eu acredito que existem profetas da Nova Aliança. Existem profetas, maus profetas e pessoas que não são profetas mas tentam o ser. Acho que não devemos deixar de acreditar que existem profetas por causa de erros proféticos que são cometidos.

Também acho que não devemos esculpir a Palavra por causa de más experiências, mas buscar sempre a verdade incondicional...

Bençãos!

Alessandro disse...
15 abril, 2009 00:33

Olá!

Estou aproveitando este espaço para divulgar o blog "Salvos Pelo Amor!"

Não deixem de conferir!

Abraços.

http://salvospeloamor.blogspot.com/

Daniel disse...
16 junho, 2009 13:25

Ultimamente tenho ouvido falar muito sobre profetas atuais. Mas o próprio Jesus disse que o Ministério de profetas durou até João Batista inclusive a lei. "A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele." Lucas 16:16. Assim como também relata em Mt 23.37 - "Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste!" e o que temos atualmente é o Dom da Profecia segundo 1Co 12.10 - "E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.".
Segundo tudo isso é correto fazer a seguinte afirmação:
"Nos dias de hoje não existe mais o Ministério Profético, sendo assim não existem mais profetas, mas no NT e, portanto, na Igreja, há o dom de profecia, que é concedido pelo Espírito Santo que habita no crente, II Co 6: 16. Todo crente, e aí se inclui também o pastor, foi comissionado por Jesus, Mc 16: 15, para transmitir ou expor sua mensagem, segundo a Bíblia a apresenta, falando em nome de Deus. Então agimos como profetas quando anunciamos a Palavra de Deus tendo o Dom da Profecia, mas não somos profetas."

Anônimo disse...
29 janeiro, 2010 20:07

Não gosto disso porque só tive decepções. Acredito que a palavra profetica é entregue na pregação e a pessoa sente que foi pra ela. Só creio dessa forma de outras formas sou totalmente descrente.

On Line

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 

Copyright 2008 All Rights Reserved Revolution Two Church theme by Brian Gardner Converted into Blogger Template by Bloganol dot com

^