11 de abril de 2009

O falar em línguas

6 comentários

Queridos leitores, hoje resolvi responder a um email que recebi no decorrer desses dias. E quanto ao assunto tratado, o classifico de extrema importância à Igreja de Cristo.
(Não gostaria de expor a irmã que me enviou o referido email, por isso não mecionarei o seu nome. )
Fui questionado quanto ao dom de falar em línguas estranhas. Essa irmã que congrega na Igreja Batista, atualmente, se encontra confusa quanto ao dom de línguas mencionado na Bíblia Sagrada. Alguns dizem à ela, ser "coisa da carne" e outros possuem posição diferente, afirmam que são idiomas.
Como sempre, vamos ver o que diz a nossa Carta Magna. Daremos crédito à essa e não à homens, nem à doutrinas e menos ainda à religiões.
Primeiramente, em I Coríntios 14.2,4, temos:
"O que fala em língua estranha não fala aos homens, senão a Deus, porque ninguém o entende, e em espírito fala de mistérios. O que fala em língua estranha edifica-se a si mesmo.."
Vamos fazer aqui um breve estudo e gostaria que vocês leitores participassem também.

Os dons do Espírito
Notemos que Paulo escreve em I Coríntios 12:6 (leia em sua Bíblia), a cerca da diversidade de operações/ministérios, porém é o mesmo Espírito que opera em todos.
Os dons do Espírito Santo são instrumentos de poder que levam adiante, com sucesso, a realização do trabalho de Deus em sua Igreja. Esses dons capacitam ao cristão a continuar o trabalho de Cristo com responsabilidade e eficácia.
Na Bíblia Sagrada, são nove dons registrados em I Coríntios 12.8-10, e podem ser dividios em grupos como:
1) Dons da revelação (palavra da sabedoria, palavra da ciência, discernimento de espírito)
2) Dons de poder (fé, cura e operação de milagres)
3) Dons vocais (línguas, interpretação de línguas e profecia)
Hoje, vamos abordar somente o Dom de Línguas.
As línguas devem ser colocadas em duas categorias: como um sinal e como um dom.
O falar em línguas quando alguém recebe o batismo do Espírito Santo é chamado de línguas de sinais, o que é uma prova exterior do enchimento do Espírito Santo (veja nesse blog a postagem" Habitação do Espírito Santo x batismo do Espírito Santo).
Para quem lê a Bíblia, está claro que todos os exemplos de línguas relatados em Atos, indicam o sinal externo do batismo do Espírito Santo. As línguas mencionadas em 1 Coríntios 12 e 14 são em essência as mesmas relatadas em Atos, porém usadas com propósito diferente, portanto, são chamadas "línguas como um dom"

Qual a diferença?
Quando falar em línguas é um sinal, as línguas cessam depois da iniciação do batismo do Espírito Santo e para continuar falando em línguas, deverá receber o dom de línguas.
Minha amada esposa por, alguns, anos andou indignada. Pensava ela que tinha extinguido o Espírito de sua vida, pois certo dia falou em línguas estranhas e depois não falou mais. Na verdade o que tinha ocorrido, era apenas a evidência do Batismo/enchimento do Espírito, e logo com o passar dos meses ela recebeu o dom de línguas.

O que ganho falando em línguas?
-Possibilita uma profunda comunicação espiritual com Deus, pois quem fala em línguas, não fala aos homens, senão a Deus. Com efeito ninguém o entende, e em espírito fala de mistérios ( I Cor 14.2).
Agora pergunto: Como dizer, hoje, que o dom de línguas é , somente, dom de idiomas? Respondo: quem fala, fala à Deus e em mistérios e homem NENHUM ENTENDE. (seria isso algum idioma? existiria esse idioma no globo terrestre? Sendo assim, o dom de línguas não se resume aos idiomas).
-Traz progresso à vida de fé: quem fala edifica-se a si mesmo, ou seja, se mantém com maior disposição, vontade de estar atuando na Obra de Deus, mantém a chama acesa e o vigor no dia-a-dia.
-Torna a oração e adoração mais profunda (leia I Coríntio 14.15).
Portanto, concluo que todo cristão deve experimentar o Batismo do Espírito Santo e, como diz I Coríntios 14.1, procurar com zelo os dons espirituais. Quanto ao dom de línguas, esse é um dom atual celestial e prometido por Jesus Cristo.
"E estes sinais seguirão aos que crerem:em meu nome, expulsarão demônios, falarão novas línguas;" Marcos 16.17

Comments

6 comments to "O falar em línguas"

Danilo Fernandes disse...
11 abril, 2009 23:19

Eis ai uma apologética necessária. Estou estudando o assunto estes dias e sua mensagem foi uma daquelas coincidências que NINGUEM entende!
A Paz!
A proposito tem uma briga boa lá no meu blog Seu comentario seria muito bem-vindo.

Mayalu disse...
12 abril, 2009 01:11

Olá, Pastor!

O falar em línguas não é para a edificação da Igreja e não deve ser sempre traduzido?

Mayalu disse...
12 abril, 2009 01:11

Meu blog:

http://mayafelix.blogspot.com/

Mayalu Felix disse...
18 abril, 2009 14:02

Li a resposta, na nova postagem, obrigada pelo esclarecimento.

DIEGO disse...
01 julho, 2014 11:28

SEU BLOG É REALMENTE MUITO BOM, SOBRE ESTE TEMA EM ESPECIAL NÃO HÁ UMA REFERENCIA SE QUER NA BÍBLIA QUE ATESTE QUE O DOM DE LINGUÁS É UMA EVIDENCIA DO "BATISMO COM O ESPIRITO SANTO", OU EM UMA EXPRESSÃO MAIS BÍBLICA, "SER CHEIO DO ESPIRITO SANTO". ACREDITO QUE O QUE ACONTECEU EM ATOS 2 NÃO SERVE DE PADRÃO DOUTRINÁRIO, UMA VEZ QUE ESSA "EVIDENCIA" NÃO SE CONFIRMA NAS CARTAS PASTORAIS. O PRÓPRIO LIVRO DE ATOS EM OUTRAS PASSAGENS QUANDO ALGUÉM ERA CHEIO DO ESPIRITO SANTO NÃO FALAVA EM LINGUAS. PORTANTO, NÃO DEVEMOS ASSOCIAR BATISMO "COM", "NO" OU "DO" ESPIRITO SANTO COM O FALAR EM LÍNGUAS. QUANDO ACONTECEU DESSA FORMA SERVIU PARA ATESTAR, PRINCIPALMENTE PARA OS JUDEUS, O MESMO DERRAMAR DO ESPIRITO PROFETIZADO PELO PROFETA JOEL TAMBÉM PARA OS GENTIOS. ATOS 2, DIFERENTE DE 1 CORINTIOS 12 E 14 TINHA UM PROPÓSITO BEM DISTINTO. 1 CORINTIOS, O CONTEXTO ERA LITÚRGICO, OU SEJA, PAULO ESTÁ FALANDO DO CULTO.

DEUS CONTINUE LHE ABENÇOANDO GRANDEMENTE!

DIEGO MENDES

Alceu Jr disse...
14 julho, 2016 22:54

Me aponte apenas uma só passagem na Bíblia que fale "batismo DO Espírito Santo".
Não encontrou nenhuma, não é mesmo. Existe o batismo COM o Espírito Santo e NO Espírito Santo, mas não DO Espírito Santo. E o crente é selado com o Espírito Santo conforme está em Efésios 1:13, onde afirma que somos selados pelo Espírito a partir do momento em que cremos em Jesus e não no momento em que “falamos línguas estranhas.”
Poderia ir muito mais longe no comentário, mas acho desnecessário, pois para o bom entendedor meia palavra basta.

On Line

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
 

Copyright 2008 All Rights Reserved Revolution Two Church theme by Brian Gardner Converted into Blogger Template by Bloganol dot com

^